9 de junho de 2017

O brilho do teu olhar

Gosto,
Desse teu jeito sem jeito
Com que olhas nos olhos
Com o olhar a sorrir...
Gosto,
De te olhar nos olhos
E perceber que é recíproco
A serenidade, a tranquilidade, a paz...
A sensação de que fica sempre algo por dizer... Por perceber...
A sensação...
De coração cheio
só pela tua presença...
É estranhamente agradável
Sentir me tão bem na tua presença...
Adoro o teu abraço, as tuas palavras,
Cada gesto meigo que tens para comigo...
Sou tão grata por te conhecer...
por me permitires olhar-te nos olhos... E explorar os teus medos...
Desejo, do fundo do coração,
Que te permitas, fazer, tudo aquilo que te faz feliz...
Estarei presente para ti,
sempre que quiseres,
Da forma que quiseres,
E enquanto quiseres...
Adoro-te!

8 de maio de 2017

Cansada...

Meus olhos verdes vivos
Que escondem muito do que eu sinto...
Vivo numa sociedade que considero fútil, ausente de razão... Emoção ou convicção...
A minha alma arrasta o meu corpo,
Por entre uns e outros​... Daqueles por quem me cruzo...
Sinto me incapaz de sentir empatia,
Sinto me triste, ainda que nunca o tenha admitido...
Anseio paz que não encontro...
Sinto me perdida na multidão...
Sinto que a sociedade vive de sorrisos falsos e da vida alheia...
Não me sinto em paz porque não encontro paz à minha volta...
Sinto que me afastei de pessoas que amava, por não as conseguir perdoar...
Sinto-me cansada da sociedade pessimista em que estou inserida...
Vivo presa a pensamento e emoções mal resolvidos...
Vivo com tantas sensações dentro de mim que não encontro palavras para descrever...
Sinto alívio por não desistir de encontrar a paz que anseio...
Mesmo que as lágrimas me escorram neste rosto apático enquanto escrevo...
Temo tornar me mais distante...
Temo olhar me ao espelho e ver os  meus olhos vazios de luz, pesados, triste...
Tenho tanta revolta dentro de mim,
Que nunca fui capaz de libertar...
Confesso que me sinto cansada...
Por diariamente temer viver...
Achei que era feliz quando tinha uma vida fútil..
Hoje, nada eu sou fútil, nada eu sou feliz... Nada eu sou certezas...
O que mais me dói, como arame farpado no coração...
É Continuar a acreditar em pessoas que só me desiludem...
Até eu me desiludo... Com esta minha atitude introspectiva...
So peço descansar durante o sono... Acordar para mais um dia... Igual aos outros... E no fim do dia deitar-me grata...
Por mais um dia passado que não vivi intensamente...
Porque muitos medos vivem dentro de mim...

5 de outubro de 2016

Sinto-me forte, em Paz!

Aqui fora de casa
Sentada nas escadas de pedra...
Desta vez não choro por ti
Sinto me forte, tranquila e serena
Sinto calma, protegida é em paz
Ouço todos os ruídos com atenção
A minha respiração está como o vento suave
Aprecio cada ponto do meu corpo
Cada som que ouço...
Cada objeto que vejo...
O som da água a correr... As folhas que mexem com esta brisa suave...
Cada som igual a tantos outros que já ouvi, mas têm agora um novo significado....
De paz....
As flores... A cor delas. Tudo é belo... Tudo é sereno e calmo... Sinto-me feliz... Viva... Em paz!
comigo...com o mundo... com o meu interior...

19 de setembro de 2016

Dizem que é ansiedade...

Sinto uma angústia tremenda
Que supostamente devo controlar com o pensamento...
Tentar manter a calma e respirar fundo
Sinto me cansada, exausta
Com medo de partir durante a noite  sem me despedir...
Respiro fundo tento adormecer o meu pensamento...
Na esperança de acordar de manhã depois de uma noite bem dormida...
É um aperto no peito que não se explica...
Exausta cheia de sono sem conseguir adormecer...
Não controlo o meu organismo...
Respiro fundo, tento relaxar...
Agora poucos sinto que me acalmo...
Mas calma já eu estava...
É tão estranho e sem explicação
Os olhos, já se fecham quase que sozinhos de sono...
Mas uma ligeira pressão no peito cansa-me, não me deixando adormecer...
Só penso: eu sou forte. Eu estou bem. Eu sou forte. Eu estou bem....
Pode ser que resulte
e adormeça relaxada sem dores...
Aos poucos deverei acalmar...
Usei o que me dizeram ser próprio em SOS... Para crises de ansiedade.. dizeram os médicos que o meu problema de sentir o coração a explodir era ansiedade....
Gostava eu de perceber o motivo... 
Mas agora só queria mesmo adormecer...
E ter um bom sono....
Acordar amanhã bem ...

Acalma te meu coração...
Temos tempo de viver....
Agora vamos descansar um pouco que já é tarde... Até já ;)

9 de setembro de 2016

Apetece-me

Apetece me
Beijar te
Abraçar te
Sentir te!
E com receio de não voltar...
Despedir-me! ...
Com um beijo que pare o tempo...
Apetece-me
Perceber
Esta dor no peito
Só de pensar
Em ti..

4 de junho de 2016

Afinal II

Como é possivel
Conheceres alguém há tão pouco tempo
E parecer que conheces à anos?
Sorrir, olhos nos olhos em cumplicidade mútua
Desejar, ainda que em segredo,
Que dois beijos de despedida passem a um abraço e de seguida a um beijo só...
Parecendo em cada momento
Que o tempo passou rápido demais... 
É uma sensação estranha...  Contudo agradável...
Que cativa... 
Que anseia mais...
E mais...
Mais querer... 
Mais entender... 
Mais compreender... mas com certezas...
Estranha está sensação
De quem se conhece à tão pouco tempo
E mesmo assim...
Ter a certeza que o futuro será na mesma direção...
E este pensamento é puro e sincero.
Estarei por perto sempre que for necessário...
Provocar um sorriso...
Estar presente... 
Fazer companhia...  
Ouvir... 
Apoiar e nunca julgar!
Não me cabe julgar quem não julga... 
Apenas proteger, sempre que      possível... 
E com os olhos nos olhos...
Sorrir... 
E esperar pelas respostas do futuro...

1 de maio de 2016

Saudade

No escuro destas escadas de pedra
Recordo o dia em que partiste
Porque aqui chorei em silêncio
Na noite em que para sempre te despediste, sem despedida...
Não me lembro de quem ca veio, por aqui passou ou ficou...
Mas o vento frio que sinto no rosto molhado
é igual ao que naquela noite me tocava no rosto...
E quando o fria aperta
Despeço-me em pensamento...
Entro em casa e deito-me...
E lá estás tu, na fotografia a sorrir para mim...
Sorrio para ti... e assim me deito,
contigo no pensamento... dia após dia... desde o dia da tua despedida..

Meu querido irmão,
Continuas vivo no meu coração...
Para sempre 6!

25 de abril de 2016

Afinal...

Digamos que há olhares cativantes
Pela sua intensidade e profundidade...
Que aparecem ao acaso
E permanecem na minha memória...
Meros pensamentos   
Com o desejo... de reencontro...

28 de dezembro de 2015

Um dia igual aos outros

Por vezes estou rodeada de pessoas
Todas elas diferentes na sua maneira de ser
Todas elas iguais na atitude demonstrada
Todas elas me são indiferentes, tal como eu sou para elas...
Nem dão pela minha presença
E por muito que o meu pensamento queira dialogar com as pessoas que observo...
O pensamento delas está concentrado noutras pessoas...
Será que daqui a 1 ano a atitude deles será a mesma? Vamos ver...
Se calhar acham me antipática por estar calada apesar de a dois passos ao lado...
Isso sei que não sou... apenas reservada e muito pouco faladora com quem não tenho confiança...
Tudo isso faz com que me sinta completamente "a mais" quando estou no meio de determinadas "pequenas multidões"...

10 de outubro de 2015

little angel in heaven

Como será, 
pensar e repensar...
na infinitas hipóteses  dos 'ses'
que ficaram, ali mesmo, à nascença...
Como seria... o que seria... o que faria...
por vezes, 
a vida é arame farpado,
cravado no coração...

7 de junho de 2015

Amor doentio

Amor é confiança
O teu. .. Esse teu jeito de amar é doentio
No início nem ser notava...
Tudo parecia demonstração de afeto
Horários controlados
Horas detalhadas
Até um suspiro já era questionado...
Temo pela minha paz
Pelo meu sorriso e pelo meu respirar
Chantagem emocional?
Temos pena mas não tolero!
Leva em frente a tua ameaça...
Problema teu...
Sou livre de escolher quem quero amar!

1 de junho de 2015

Esse vazio que não é vazio...

Entrar no teu olhar
Arrancar esse vazio que não é vazio
...
Esse vazio que vazio não é

O teu beijo

Ja soube escrever-te
Com palavras sem grande sentido
Que escolhia sem pensar

Por não ver vazio no teu olhar,
Sorrio!
Por não ter medo de te amar
Eu vivo!

Quanto tempo o universo o teu beijo pára?      

Segundos eternos,
O teu beijo

Que o sono me leve a ti
E te traga até mim.

Um pouco de tudo

No vazio
Flutua a sensação
De solidão. ..
E no meio de muitos, segue sozinha
A vontade de um pouco do todo
E no espelho desaparece o vidro
E no sorriso desaparece a dor
E assim é o inverso da minha dor...

Pensa!

E tu pensas?
Quantas vezes as palavras te dizem te afetam e magoam?
No problema, és vítima ou agressor?
já alguém te pediu perdão por te ter magoado?
E tu, consegues pronunciar "perdoa-me?"
Consegues interpretar olhares daqueles que nos teus olhos te olham?
Consegues dizer "não" quando é necessário?
Quando sorris, a tua alma chora ou o teu olhar brilha?
Quando falas em grupo consegues acabar as frases?
Ou és tu que acabas a frase de quem está a tentar falar?

Arrisca!

Não temas,  arrisca!
Da um passo em frente.
Liberta o grito da tua história.    
Vive, brilha,                                     
Liberta os teus braços e vive a tua glória. ..
Não deixes fugir a felicidade
Não percas o teu sorriso sonhador
Anseia tudo a que tens direito
E sorri,
Porque a vida é um paraíso!

Espero-te ...

Como um beijo doce
As tuas palavras me enchem de calor
Tu soltas, por entre linhas
tudo aquilo que nos olhos não me dizes
Serei eu, a imaginar ou a sonhar
Que o teu sorriso é só meu...

E eu nunca te vou perguntar
Vou esperar um pouco mais
Por um sinal teu...

8 de agosto de 2014

Saudade,



Saudade,
Só a tem, quem a sente!

Saudade,
Sentir a presença ausente,

Saudade, 
Sorrir com pensamento ausente,

Saudade,
Sonhar o passado no presente,

Saudade,
Sofrimento que se sente,

Saudade, 
Saudade é dar um passo em frente...

Saudade,
Só a tem, quem a sente!
Saudade...

26 de julho de 2014

palavras...

Faltam-me as palavras,
Só temo, não interpretar, por vezes,
Outras palavras...
Todas elas um sentido,
Todas elas um destino...
Apenas leio algumas entrelinhas,
Que por si só, não resumem
O meu destino...

28 de março de 2014

boa noite...


Meus doce olhos que absorvem  lamúrias vivas,
Tal como um pedaço de presença na tua imensa ausência...
Será isto o nosso destino?
Ou será que temos reservado um pedaço do teu paraíso?
Quão difícil é a comunicação celestial?
Por vezes recomendo...
Aquelas tuas palavras que escreveste...
Não para nós... 
Mas de nós! A tua família... 
Deixaste palavras, nos teus rascunhos, onde dizias o que de bom contribuímos para a tua felicidade... 
Por vezes é bom mexer nas memórias, e voltar atrás em algumas histórias...
Vivendo novamente momentos passados como se fossem atuais..
Todos os dia te vejo na moldura, 
Te olho nos olhos... 
O que vejo é tua expressão sorridente 
e vejo-te a sorrir pois és assim recordado...
Ou então quando te olhos nos olhos me vês na alma que somos iguais... Livres, felizes, e que de algum modo marcamos aqueles que fazem parte de nós.... E talvez por isso me sorriam de volta quando te olho nos olhos!

Sabes, ias gostar de estar cá...
É sabes que mais? Nem tu algum dia imaginárias, como tanta gente sentiria a tua falta...
É engraçado escrever-te... Mais engraçado é que nunca poderás ler... Ainda assim escrevo para ti!
Talvez um dia faça algo diferente... Te escreva um poema de saudade, o atire para o mar e espere uma resposta de alguém... 
(que não tu!)
Mas que esse algum me ofereça algum alento do outro lado do mar! Tal como a lágrima, mar salgado! Por vezes amargo...
E é assim...
desejo te boa noite só para que te  lembres que é noite aqui... 
Aí, onde permaneces, dizem que não existe o tempo nem o espaço, apenas a eternidade...
Quanto a isso... Prefiro ficar na dúvida, a menos que te seja possível dares-me um sinal... Caso contrário, não tenho pressa em descobrir...
Um dia será real... Mas agora... 
Agora estou a viver por ti também pois estás sempre presente... 
Eterno E..Eterno És!

17 de outubro de 2013

a vida não para...

A vida não para...
Mas será que nos leva a algum sítio?

Por vezes pergunto-me:
porquê isto, Porquê aquilo...
Cansei-me de questionar o que me rodeia sem resposta

As coisas acontecem, há quem diga que é o destino,
à quem diga que é o azar ou a sorte,
dependendo das circunstância.

Uma coisa eu tenho presente no meu pensamento,
A Saudade, marca,
as boas recordações que guardamos
nos nossos corações!

Isso ninguém nos pode tirar.
A vida pode afastar-nos definitivamente de alguém querido...
Pode!
As circunstâncias podem provocar-nos uma dor profunda...
Podem!

Mas, o que guardamos nos nossos pensamento e coração....
isso... ninguém nos pode tirar, Jamais!

Momento que recordamos são eterno,
como o sorriso e alegria de quem nos deixa...
Por vezes, vemos gestos e expressões numa pessoa ou noutra,
que nos fazem recordar, comparar com aqueles que já partiram.

Não importa quem perdemos,
Pais, filhos, netos, avós... ou irmãos... meu irmão...
a dor será sempre algo que permanecerá nos nossos corações.

Uma coisa eu sei,
O importa é pensar nas boas recordações...
Manter o sorriso carinhoso de saudade ao invés da lágrima que sufoca...
Tudo faz parte, Tudo é vida e depois Morte,
Tudo é isto e isto... não vai mudar.
A vida não para...


3 anos... 
descansa em PAZ,
na Tranquilidade do PARAÍSO,
na viagem da ETERNIDADE











5 de outubro de 2012

a telepatia por vezes desaparece...

Pudesse eu sentir o que vai dentro que cada respiro de quem me conhece;
Seria mais fácil interpretar atitudes puras e genuínas.
Eu duvido de todos. não confio em ninguém.
não consigo acreditar em quem realmente diz querer o meu bem.
porque as palavras tornam-se soltas, vagas...
e o agir revela-se diferentes dessas tais palavras ditas.
é um escudo que guardo à volta do meu coração.
por vezes, arriscamos, somos felizes, mas depois sofremos.
subimos escadas, mas depois podemos descer até profundezas.
restar apenas o abismo...
mas há outras opções que podemos seguir.
afastar o sofrimento. mas essa atitude impede-nos de rumar à felicidade.
Por vezes deixo de guardar para mim o que me vai no pensamento,
partilho. confio.
Mas depois chego à conclusão,
partilhar, todos o fazem, mas aquele efeito de telepatia deixa de existir.
um dia das por ti num percurso em que não há volta a dar.
das por ti, a pensar que abriste demais o teu coração
e que alguém o absorveu como se deixasse de ser teu.
a vida... nada resta dela. só memória.
pior do que não ter ninguém,
é quando o alguém que temos se torna doentio.
deixa de confiar em nós e assume o controlo de toda a ligação.
Eu continuo a acreditar que há pessoas especiais.
que a vida são dois sorrisos.
acredito que dois sorrisos, na direcção um do outro,
são capazes de acabar com qualquer problema...
o problema está quando um dos sorrisos,
sente, tão forte, mas tão forte, pelo outro sorriso,
que sente esse outro sorriso sorrir para si,
ainda que a realidade seja o oposto.
pode um sorriso sorrir ao outro, brilhar tanto nessa outra direcção,
que o que apenas recebe para si, é o reflexo do seu próprio sorriso.
inicialmente pode parecer o de outrem.
mas  o sentimento não pára e cá esta para mostrar a verdade.
quando o momento chegar...
Obrigada por não estares na minha presença neste momentox.
Assim tenho espaço para arrumar ideia. Errado, ficar ainda mais confusa.
mas, precisando da tua presença e falhares, algumas vezes poderás fazê-lo.
contudo, acabarei por acordar desta utopia da felicidade.
será tarde e haverá vida depois de tudo para ambos...
Boa noite.

7 de maio de 2012

desabafos da minha alma ... :D

Hoje apetece-me escrever, partilhar um pouco dos meus pensamentos...
hoje apetece-me sorrir, sorrir porque borboletas brilham dentro de mim.
cada vez tenho mais vontade de explorar os meus sentimentos,
Partilhar um abraço apertado, um beijo profundo!

a minha vida é uma paisagem, com escadas que só têm um sentido,
subir, ascender, encontrar o meu rumo... A felicidade!
Rumo esse que sei que não estarei sozinha. Mais sorrisos brilharão comigo!

Aos poucos encontrei-me!
Aos poucos adquiri a capacidade de interpretar os que me rodeiam.
pudesse eu ler pensamentos, podesse eu ter certezas...
Muitas palavras me trouxeram as certezas que eu precisava ! então Sorrio!
pudesse eu falar, dizer o que me vai na alma... sem ter de esconder...
a vida é assim, um jogo perigoso... que quer viver!
Quero mesmo!

às vezes sinto que existe alguém,
que me conhece bem demais, capaz de me ler o pensamento.
não sei se é algo assustador ou relaxante... mas estou tranquila!
há neste mundo... felizmente pessoas iguais a mim...
Que são livres de pensamento, e pensam além das palavras banais...

a vida é um enigma sedutor...
às vezes encontramos o fruto proibido
e por muito que não seja correcto,
é esse que nos faz feliz, sorrir, vibrar.
é esse que eu quero!

Hoje estou em Paz porque tenho certezas...
a felicidade mora dentro de mim,
às vezes tenho medo de admitir, receio de sofrer ou fazer sofrer...
hoje eu sei, que o fruto proibido é o fruto que mais desejo!

Esta sou eu...
a escrever o que de mais profundo me vai na alma,
sabendo que um olhares atentos me irão interpretar,
esteja esse alguém, por cá, perto de mim! ou no paraízo!
mas... as palavras são simples emoções a florir,
que crescem dentro de mim!
são sensação profundas que me tranquilizam!
pelos meus lábios eu as mostro, pois estes,
são a porta de exteriorização do meu coração!

Eu amo. Aquilo que sou.
Amo a minha vida, e os que dela fazem parte!
Obrigada!

3 de outubro de 2011

Liberdade (Fernando Pessoa)

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
Sol doira
Sem literatura.
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como o tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quanto há bruma,
Esperar por D.Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

Mais que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa

5 de agosto de 2011

Meu irmão, meu anjo, meu eterno orgulho!



Bons momentos, recordações!
Estou tranquila, às vezes apática, mas ciente da realidade!
Relembro a tua presença todos os dias…
E espero continuar a lembrar-me…
Do teu cheiro, do teu rosto, do teu sorriso, das tuas expressões!
Milhares de pessoas por quem me cruzo diariamente,
Me lembram a tua existência, me fazem sentir-te presente!
Tudo me relembra o teu ser,
Um sorriso de alguém…
É com a dor que crescemos, é com ela que aprendemos…
Mesmo assim, preferia-te aqui. Perto de mim.
Continuas muito presente no meu pensamento, no meu coração!
Serás, Eterno enquanto eu existir!
Protege-te e protege-nos…
O mundo é cruel e distanciou-te de nós…
Mas por muito enigmática que seja a distância entre 2 mundos…
Para sempre, serás, Eterno! Meu irmão…

27 de julho de 2011

Rascunhos apenas...


A minha escrita sempre foi direccionada para poemas,

Mas eles por vezes são muito vagos...

E a minha vida não é feita de ideias vagas!

Não sei o que vou querer no futuro,

Mas sei o que quero no presente!

Quero muita tranquilidade!


Já tive várias fases durante a minha vida…

Mas agora estou numa fase que sei o que sou,

O que quero, e o que faço aqui!

Não me importo quando me recriminam… apenas vivo!

Um estado de espírito que recomendo aos mais receptivos…

Quando nos importamos com o que nos dizem,

Não vivemos… Sofremos!


Ninguém é perfeito, mas todos têm sempre algo a dizer de outrem…

Fosse o mundo diferente,

E os pensamentos falassem, em vezes de serem ideados!

Todos pensariam melhor, pensariam diferente,

Existia mais verdade, mais liberdade e mais respeito!


Tudo o que é abstracto é concreto no pincel do pintor!

Fosse a consciência o equilíbrio entre o instinto e o super-ego!

Uma certeza haveria! Só assim haveria Egos perfeitos!


Houvesse mais inocência, mais tranquilidade existia!

Sim, porque aquele que é inocente, caminha na tranquilidade!

Eu só quero, eu só espero,

Encontrar tempo para descansar o meu pensamento!


Ilusões já não tenho,

Utopias deixaram de existir em mim!

Pensamentos sorridentes ondulatórios,

Como o movimento da pedra atirada ao lago,

Porém, a pedra desaparece no lago…

E tudo volta a ficar tranquilo…

Tal como qualquer problema na humanidade!


Eu não me esqueço,

Quando pegava numa caneta, numa folha,

Juntava meras letras, palavras, frases…

Ou quando pegava num lápis, numa folha,

E desenhava o que me ia na alma.

Rascunhos… apenas!


Tudo na vida faz parte do processo de maturação,

Somos um ser incompleto, que só ficará completo,

Quando os nossos pés não tocarem mais neste chão!

Tudo o que é bom, mau, mais ou menos, ou que ainda nem conhecemos…

É experiência de vida!


Não digo que conseguirei um dia,

Mas recomendo que façam ou pelo menos tentem,

Fazer tudo o que ainda não fizeram…

Experimentar o que, outras vidas, já experimentaram…


Bem-vindo ao meu mundo,

Em que falo, divago, mas não me esqueço…

Não me esqueço do que me vai no pensamento!


14 de julho de 2011

palavras soltas...

falar, é bom.
reflectir, é ainda mais sentido.
acreditar que podemos mudar algo que não dependeu de nós,
é um erro!

não estamos sozinhos no mundo,
os problemas dos outros são os nossos problemas...
as suas decisão não nos são passíveis de opção!
não os partilhamos com receios,
mas haverá sempre alguém que os perceberá!

porque é que escorregamos nas nossas fraquezas,
porque tropeçamos nos problemas dos outros?
o sonho de voltar a sonhar,
esperar à espera que algo aconteça novamente...

um dia eu me encontrarei,
e encontrarei as razões que ainda desconheço na vida...
a essência da percepção...

por uns tempos somos tudo para todos...
noutros tempos fomos esquecido no meio de memórias...

tantas coisas que queria transmitir com palavras..
simplesmente é-me impossível...
houvesse alguém que me conseguisse ler o pensamento!
seria feliz ainda que transparente,
saber que alguém perceberia o meu pensamento sem o questionar...
porque saberia a essência dele...
para sempre, eu aceitarei, viverei, e sorrirei,
ainda que algum sofrimento tenha em meu pensamento...

eu não quero acordar,
pensando nos tempos de dor e angústia,
apenas os deixei para trás...
não os esqueci... nao os ultrapassei... apenas os aceitei!

olho em meu redor,
todos pensam que estão sofrendo...
apenas não devemos pensar nos problemas,
assim, eles se suavizam no meio de tantas memórias...

eu perdi as palavras bonitas que escrevia...
agora simplesmente as penso...
são minhas! não as partilho...
percebam-nas, interpretem-me!

17 de junho de 2011

Eterno Emanuel

um dia destes me disseram,

que,

enquanto eu chorar por ti,

a tua alma chorará comigo,

não consigo imaginar,

não consigo suportar,

o peso dessa eventual verdade...

um vazio,

que já tinha sentido e ultrapassado,

volta agora a estar presente.


do Mal vem a minha vontade de escrever,

dele eu me expresso! infelizmente...


Quero ver-te, sentir-te, recuperar-te!

mas consciência eu tenho de que é impossível,

mas o teu cheiro,

esse, ninguém, jamais me tirará!



Eu sei o quanto sofreste,

mas não desejo vingar-te, porque isso me corroi,

lágrimas me caem no rosto neste momento,

no silêncio e no vazio da noite,

tu és o meu pensamento mais frequente,

dificilmente serei feliz, onde tu não conseguiste!

Um dia conseguirei ser livre e viverei,

tal como tu foste na tua existência,

e a tua alma estará comigo!

Sempre!

O meu pensamento chora por ti,

porque na realidade ainda não te consegui chorar,
(fazer o teu luto...)

porque ainda não acredito que seja verdade,

Chorei-te,

Porque ainda te quero muito,
muito... meu irmão!

Eterno
Emanuel!

10 de setembro de 2010

Intelectual Vs Fósfero

ora aí está uma boa questão!
eram prai 2h da tarde ou 7h da manhã, e chovia! não sei o quê, porque está imenso calor!
entretanto pensei: "que calor é este, fogo"?? aparece a viatura dos bombeiros! até pensei: "será que já não se usam as chamadas e os bombeiros vêm cá ter, apenas pelo pensamento, aqui onde estou? (não sei dizer ao certo onde estou porque geografia não é o meu forte!)
Eis, que disse: "chega de pensar, ainda perco a sintaxe virtual do meu raciocínio e não é isso que se quer!
Foi então que vi um cromo com um fósfero e pensei: "já dizia Jacques Prévert, que, "não se deve deixar os intelectuais brincar com fósfero"... nunca lhe perguntei porquê, visto ele ter morrido já! se calhar achava-se intelectual e queimou-se!
e então lembrei-me que todas as histórias infantis têm uma "moral da história"..... e qual será a do fósfero Vs intelectual... Eis senão quando o meu cérebro já a fumegar fez um ruído, mais ou menos assim: Plimmmm.... e havia tido nesse segundo uma ideia, daquelas que vêm com lâmpadas!
será a moral: "Cuidado senão queimaste?" ó Pah - diz o inculto - perdi-me ali atrás, antes do fogo, pelo sim pelo não, não me queimo!
Foi entao o Austraniquitino me apareceu e disse:
Cuidado com o que pensas em demasiado, ainda te queima quando apenas queres inflamar as palavras!

24 de maio de 2010


Arranha-me a pele, arranca me o rosto,
Cospe todo esse fogo, entranho ou morto.
Basta desta espera, vem aí a geração da perdição
Talvez seja tarde, tanto me faz!
Não há segredos, muito menos medos…
Bicada ausente de luz,
Águia cega planeia para o abismo, do mundo misto…
Animal, humano, selvagem, sem qualquer mero potencial acto de engano!
Mas que é isto? Teus lábios secos de compreensão…
Escuridão, tela vazia sem desenho ou expressão!
Mundo abismo salta, corre, escorrega e morre!
Braços abertos, abraço ou insatisfação,
Vai-te embora, estás a mais aqui!
Aqui ou ali, é tudo para ti…
Perto de tudo, ausente de todos,
Nas veias já correm, pensamentos que morrem,
Vidas sumidas, jamais esquecidas!
Ruas repletas de vidas errantes,
Tanto faz, acreditar ou rir, das vezes que mentes,
Da tua boca, sai beijo e mentira,
A verdade, é aquela que demora,
O tempo esta á espera de ti…
O tempo não existe, gira e re-gira,
Continuo ou interpolado,
Ausente de qualquer rima, ou mania,
Agressão visual… é a tua presença demente!
Certos projectos ofuscam demais,
Ofensas, defesas, é tudo a mais,
Não posso estar triste, Deixo tudo para trás!
Amantes, viajantes, neve que salta e ressalta.
Resposta ou aposta, De qualquer amostra,
Ao Domingo ou à semana,
Qualquer mentalidade burla.
Pensamento excessivo,
Tudo o que resta, é um mero,
Pensamento humano,
Num Silêncio Humano….

Questions and more questions...!!



Quem sou eu, para responder sim ou não,

Para decidir por alguém, mesmo achando que é o bem?
Eu sou do tamanho dum neutrão, e então?
Ainda que acompanhada neste sistema,
Estarei sozinha noutro dilema?
Sociedade, sociedade…
Dois ou três dedos a sociedade a todos aponta!
Será justo? Não penso que o seja…
Vem de pai para filho, e de filho para neto,
Mas que raio de hereditariedade é esta em concreto?
Nunca hei-de ser o que ancestrais modelaram aquando do meu projecto,
Virarei à esquerda, se a vida abrir porta à direita!
Tenho uma estrada a fazer, sem revolta ou fúria,
Mas não aceito, nem respeito,
Aqueles limites sem talento,
Estou farta de tamanha camuflagem,
Somente, meramente, pela sociedade o querer!
Diferentes nomes, diferentes pesos ou idades,
Todos somos humanos, mas todos somos diferentes!
Nada é ao acaso, tudo é planeado…
Mas afinal, onde está a pureza da espontaneidade?
Estou farta! Contudo feliz por questionar tudo aquilo que me é dado como certo!


e quê... Aposta, ou resposta???


Aposta na resposta,
Sempre acreditando em qualquer amostra,
Quem joga esquece mesmo onde mora,
Só quer acreditar, ser o melhor em cada desafio!
Atina! Olha à tua volta, ninguém está à espera de ti…
Esperas demasiado desse jogo,
Aquece-te mais, muito mais que o próprio fogo,
Perdes sempre, ou a aposta ou o tempo,
Com o tempo vão aqueles que te escolheram para a sua vida,
Liberta-te do vício,
Escolhe um mundo misto,
Onde entra a vida e ainda a harmonia,
Daquele que em ti acreditam …. Sempre!
E quê…. O que queres da tua vida?
A vida não é perfeita… muito menos direita…
As vezes as metas, têm vários limites,
O que importa, é saber geri-los, e controlados…
E nunca ser controlado pelos esses tais termos…
Limita os limites,
Controla esse teu espírito selvagem,
Gera essa tua demência, no percurso da inteligência.

Para sempre: este blogue é a minha porta de exteriorização..



Próxima mensagem, novo texto...

Tens razão... não tenho escrito... quer dizer, não tenho publicado...

Mas sabes... "ausente na escrita, presente na vida..."

a minha vida existe agora, além da escrita...

beijinho :D


2 de janeiro de 2010

.....
.....
“It’s over boy! Keep going… and one day… you’ll wake up and think: but… where are my friends?? And then, you’ll remember… oh… what happen to me?? I forgot totally… I lost them…!”
.....
.....

1 de dezembro de 2009

alterada a definição...


Pelas ruas sem parar, olhando para trás,

Alguém não sabe distinguir os olhares cruzados,

Momento de escolha, enquanto o cansaço já molha,

Ainda há caminhos a descobrir?

Entre o sorriso e o beijo,

Há uma vida que se cria, visão muito além da magia,

Tempos de espera e de incertezas,

Sonhos e pesadelos, enquanto a noite passa a dia,

Aperta o casaco, protege-te do frio, enquanto o tempo voa,

O mundo está próximo do incerto,

Corre e grita por aquilo que um dia acreditaste,

Talvez voltes a acreditar,

Que vale a pena procurar a descoberta,

Sair do escuro, trancar as portas dos pesadelos,

Lá se foi o respeito, quando as memórias voltaram,

E recordam o que havia sido trancado e enterrado…

Que porcaria, frustrados existem e estragam vidas!

Digam me porque precisam eles de existir?

Qual é o poder nas suas consciências nos seus actos?

E assim foi alterada a definição de quem sou eu…

Diz a verdade, e talvez te perdoe!



Paredes finas!


Pelas ruas sem parar, olhando para trás,

Alguém não sabe distinguir os olhares cruzados,

Momento de escolha, enquanto o cansaço já molha,

Ainda há caminhos a descobrir?

Entre o sorriso e o beijo,

Há uma vida que se cria, visão muito além da magia,

Tempos de espera e de incertezas,

Sonhos e pesadelos, enquanto a noite passa a dia,

Aperta o casaco, protege-te do frio, enquanto o tempo voa,

O mundo está próximo do incerto,

Corre e grita por aquilo que um dia acreditaste,

Talvez voltes a acreditar,

Que vale a pena procurar a descoberta,

Sair do escuro, trancar as portas dos pesadelos,

Lá se foi o respeito, quando as memórias voltaram,

E recordam o que havia sido trancado e enterrado…

Que porcaria, frustrados existem e estragam vidas!

Digam me porque precisam eles de existir?

Qual é o poder nas suas consciências nos seus actos?

E assim foi alterada a definição de quem sou eu…

Diz a verdade, e talvez te perdoe!





Bem-vindo Ao Meu Blogue!
.....................Visitem também:
........................................Pensa no Amanha!